Seja bem-vindo

O Congresso Nacional de Botânica (CNBot), promovido pela Sociedade Botânica do Brasil (SBB), é a reunião anual dos Botânicos do Brasil. A 68a edição deste evento será realizada na Cidade do Rio de Janeiro de 20 a 25 de agosto de 2017 e tem como tema “Diversidade Vegetal: Conhecimento e Aplicações”. O evento é voltado a alunos, tanto de graduação como de pós-graduação, professores e pesquisadores, e é aberto a todos os interessados na conservação e na sustentabilidade dos recursos naturais, especialmente nos componentes da flora. A última vez que o estado sediou este evento foi há 20 anos.

O Congresso Nacional de Botânica, através de suas mesas redondas, de palestras, exposições de trabalhos, minicursos e de excursões científicas, é o principal fórum de debates da Flora Brasileira. Conta com a participação e a contribuição do que há de mais expressivo na ciência Botânica no Brasil e tem como missão divulgar os avanços obtidos na Botânica e apontar, recomendar e sugerir ações e mecanismos para a área ambiental nacional, colocando à disposição da comunidade científica e de pessoas interessadas informações voltadas para a conservação da natureza e dos recursos naturais.

Este evento nacional, de periodicidade anual, congrega cerca de 3.000 congressistas. Durante sua realização são discutidos temas relacionados à biologia vegetal, de abrangência nacional e internacional, sendo importante oportunidade para os profissionais da área para apresentação e discussão dos projetos de pesquisa concluídos ou em andamento. Da mesma forma, jovens pesquisadores encontram um espaço para divulgar e discutir suas pesquisas, além de ser um fórum ideal para despertar novas vocações, contribuir na formação de recursos humanos e possibilitar novas parcerias de trabalho.
As instituições colaboradoras do 68o Congresso Nacional de Botânica são o Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ), a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO), a Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF), a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Universidade Federal Fluminense (UFF) e a Universidade Veiga de Almeida (UVA). Estas instituições estão empenhadas em oferecer infra-estrutura de qualidade durante a realização do evento. A comissão organizadora desta proposta acredita na união de forças de várias instituições do estado do Rio de Janeiro como meio para a construção de um evento em Botânica com uma visão integrada do trinômio Ensino, Pesquisa e Extensão.

O Rio de Janeiro, sede do 68º Congresso Nacional de Botânica, é um município brasileiro, capital do estado homônimo, situado no Sudeste do país. Maior rota do turismo internacional no Brasil, da América Latina e de todo o Hemisfério Sul, a capital fluminense é a cidade brasileira mais conhecida no exterior, funcionando como um retrato nacional. Essa tem o epíteto de Cidade Maravilhosa e aquele que nela nasce é chamado de carioca. Parte da cidade foi designada Patrimônio Cultural da Humanidade, com o nome "Rio de Janeiro: Paisagem Carioca entre a Montanha e o Mar", classificada pela UNESCO em 1º de julho de 2012.

É também um dos principais centros econômicos, culturais e financeiros do país, sendo internacionalmente conhecida por diversos ícones culturais e paisagísticos, como o Pão de Açúcar, o morro do Corcovado com a estátua do Cristo Redentor, as praias da zona sul e da Barra da Tijuca, entre outras, o Estádio do Maracanã, o Estádio Nilton Santos, o bairro boêmio da Lapa e seus arcos, o Teatro Municipal do Rio de Janeiro, as florestas da Tijuca e da Pedra Branca, a Quinta da Boa Vista, a Biblioteca Nacional, os museus MAR (Museu de Arte do Rio) e do Amanhã e toda a nova região do Porto Maravilha, a ilha de Paquetá, o réveillon de Copacabana, o carnaval carioca, a Bossa Nova e o samba. Além disso, contemplado por grande número de universidades e institutos, é o segundo maior pólo de pesquisa e desenvolvimento do Brasil, responsável por 19% da produção científica nacional. Por fim, o Rio de Janeiro representa o segundo maior PIB do país estimado em cerca de 140 bilhões de reais (IBGE/2007), sendo considerado uma cidade global beta - pelo inventário de 2008 da Universidade de Loughborough (GaWC).

Durante a realização do Congresso Nacional de Botânica serão homenageados importantes nomes da pesquisa botânica do Rio de Janeiro e premiados trabalhos de iniciação científica e de pós-graduação apresentados durante o evento, selecionados por uma comissão nas apresentações das sessões técnicas.
Trata-se de um evento de grande importância para o estado do Rio de Janeiro, destacando sua inserção em uma área de grande riqueza natural e cultural, cujos processos de conservação encontram-se ameaçados, contribuindo desta maneira para o conhecimento e sua preservação.

Sejam bem-vindos ao 68º Congresso Nacional de Botânica!!!
Comissão Organizadora do 68º Congresso Nacional de Botânica

Trabalhos Científicos

Veja aqui as regras para envio dos resumos.

SAIBA MAIS

Programação e Palestrantes do Congresso

Em breve.

Inscrições

Faça sua Inscrição! E aproveite os valores com desconto!

SAIBA MAIS




Programação Preliminar


Programa preliminar do 68o Congresso Nacional de Botânica
Horário Domingo Horário Segunda Terça Quarta Quinta Sexta
    7:30-9:00 Minicurso  Minicurso Minicurso Minicurso Minicurso
9:00-9:30 intervalo intervalo intervalo intervalo intervalo
9:30-12:00 Mesa Redonda ou Simpósio Mesa Redonda ou Simpósio Mesa Redonda ou Simpósio Mesa Redonda ou Simpósio Mesa Redonda ou Simpósio
12:00-14:00 Almoço
14:00-18:00 Credenciamento 14:00-15:30 Palestra Magistral Palestra Magistral Assembleia Ordinária da SBB Palestra Magistral Palestra Magistral
17:00-18:00 Sessão de Abertura
do Congresso
15:30-16:00 intervalo intervalo intervalo Sessão de encerramento
    16:00-18:30 Mesa Redonda ou Simpósio e apresentações orais Mesa Redonda ou Simpósio e Prêmio Verde Mesa Redonda ou Simpósio e apresentações orais
18:30-20:00 Reuniões Núcleos Assembleia extraordinária Reuniões Núcleos  



Planta Símbolo


Conheça
a Planta Símbolo do 68º CNBOT!

Prepusa hookeriana Gardner

Conhecida popularmente como “cravina-do-campo”, esta belíssima Gentianaceae de flores vistosas pelo cálice avermelhado ou rosa e por sua corola campanulada branco-rosada ou branco-creme, foi descrita por Gardner no ano de 1842, em homenagem ao botânico britânico W.J. Hooker (1785-1865).

Esta espécie rupícola, heliófila é endêmica do estado do Rio de Janeiro e ocorre exclusivamente em Campos de Altitude (formações campestres montanhosas) e em Afloramentos rochosos em áreas altas entre 850 a 2700 m, associados ao bioma Mata Atlântica, sendo restrita à região central da Serra do Mar fluminense, a Serra dos Órgãos.

Apesar de ocorrer em áreas protegidas (Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Parque Estadual dos Três Picos, Área de Proteção Ambiental da Região Serrana de Petrópolis), este táxon foi avaliado como “Em perigo”- EN, devido ao impacto de atividades antrópicas nos seus habitats específicos. Os Campos de Altitude da Mata Atlântica estão sujeitos a ameaças como "agricultura de altitude", o isolamento das áreas decorrente da expansão urbana e de atividades ecoturísticas onde se situam as maiores subpopulações da espécie. Por outro lado, a maior ameaça nas áreas de ocorrência de P. hookeriana são os incêndios anuais intensos e frequentes, que se alastram impulsionados pelo alto poder de combustão de capins invasores (Urochloa sp. e Melinis sp.). Estima-se que mudanças climáticas já estejam ocorrendo na região, em vista da alteração do regime de chuvas e do prolongamento da estação seca, o que também promove o aumento a frequência de incêndios.

Considerando que esta espécie é de difícil cultivo fora de seu habitat natural, é importante que haja investimentos em planejamento e ações de conservação dos Campos de Altitude da Mata Atlântica.

Texto: Raquel Negrão e Elsie Guimarães





Fique Atento


10

abril

2017

Quarto vencimento para inscrições com desconto! Aproveite!

10

junho

2017

Restam 108 dias para que você envie seu resumo!







Local do Evento


O Centro de Convenções SulAmérica está situado na Av. Paulo de Frontin, Cidade Nova, bem ao lado da Prefeitura do Rio, região central da cidade. Sua localização é privilegiada, já que está a apenas 15 minutos do Aeroporto Santos Dumont, a 20 minutos do Aeroporto Internacional Tom Jobim, a menos de 10 minutos da Rodoviária Novo Rio e entre as estações de metrô Estácio e Cidade Nova. Além disso, as principais linhas de ônibus que circulam pela cidade passam pelo local, facilitando o deslocamento. Uma diversificada rede hoteleira também pode ser encontrada nas proximidades do CCSA.

Centro de Convenções SulAmérica

Av. Paulo de Frontin, 1 - Cidade Nova, Rio de Janeiro - RJ, 20260-010
Telefone: (21) 3293-6700